Charutos

Os Charutos, correspondem à parte espirituosa, sensitiva, da alma. Isto explica porque são tão populares entre homens que procuram honra e reputação – políticos, executivos, etc. A razão para esta correspondência pode ser encontrada na similaridade que há entre os charutos e a ambição.

A história dos charutos está associada ao uso do tabaco, onde os primeiros a cultivarem a planta foram os maias da península de Yucatan, no México, e em algumas partes da América Central. O uso do tabaco rapidamente se espalhou entre outras tribos, tanto ao norte quanto ao sul. E só quando Cristóvão Colombo realizou a famosa viagem para as Américas em 1492 é que o resto do mundo veio a conhecer o tabaco e o seu uso em charutos.

sigari.jpg

Hoje os charutos podem ser adquiridos em sua tabacarias ou charutarias, em eventos de degustação, em Free-Shops de aeroportos e até pela Internet. Existem modelos nacionais e internacionais, sendo os mais famosos e cobiçados, os Cubanos.

Seu consumo está associado com status, estilo e prazer de alto nível social e econômico. A degustação de charutos favorece os encontros e as conversas, pois a ato de degustar o charuto requer um tempo especialmente dedicado a ele, permitindo a descontração e a aproximação das pessoas.

Para a degustação de um charuto deve-se dispor de tempo suficiente, além de um ambiente próprio para fumá-lo sozinho ou na companhia de amigos que também apreciem este hábito. Pessoas que desejam fumar seu primeiro charuto muitas vezes, procuram artigos que ajudem a ter conhecimentos básicos sobre o assunto.

Charutos são degustados em diversas ocasiões, almoços e jantares de negócios, mas principalmente entre amigos. A ocasião mais especial e tradicional é no nascimento de um filho, onde são distribuídos charutos para todos convidados – que fumam – e geralmente de marcas conhecidas. Batizados e Casamentos também são ocasiões que celebram este sofisticado costume.

Não existe um prato ideal para anteceder a degustação de um charuto, o charuto serve como complemento à refeição. Porém, alguns petiscos podem ser associados durante a degustação, como no caso de eventos e reuniões.

cuban-cigars-restrictionsfc.jpg

Escolha a cor da capa que preferir, clara ou escura. Sinta o charuto suavemente entre os dedos (não o role pois isso pode causar rachaduras na capa) perceba se está muito úmido ou seco demais. Verifique a constituição do charuto para ter certeza de que não há rachaduras na capa e que a capa está em perfeitas condições.

Enquanto alguns fumantes consideram que é perfeitamente natural segurar os charutos debaixo de seus narizes e cheirá-lo, outros acham desagradável que alguém enfie o nariz no charuto e depois o devolva para a caixa. Portanto, se desejar sentir o aroma do tabaco, aproxime o nariz cerca de 30 centímetros da caixa aberta e inale profundamente, isso será suficiente para determinar o bouquet e não causará problemas com outros consumidores.

cigars__3166087b.jpg

Não tenha pressa com o charuto. Eles são feitos para serem saboreados e apreciados. Não são apenas uma dose de nicotina, como os cigarros. Dê duas ou três puxadas a cada 45 segundos. Fumá-lo apressadamente pode fazer com que o charuto apresente um gosto ruim.
Nunca inale (trague) o charuto. Apenas leve a fumaça até a boca. Conforme você for ganhando experiência pode experimentar exalar a fumaça pelo nariz. Essa ação é conhecida como retrohaling.

Bebidas recomendadas como acompanhamento e harmonização durante a degustação: cognac, armagnac, grappa, whisky, cerveja artesanal, vinho do porto, tequila e especialmente o rum que é apropriado para limpar o pálato bucal, permitindo a degustação de outro charuto sem atrapalhar o sabor caso seja diferente.

lj2.jpg

Telefone (11) 4236-4775 Email contato@tabacariacamilo.com.br Horas Seg. a Sex. 9 às 18h Sábados. 9 às 12h
%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close